- mideshaaaa, táh? irchh

quinta-feira, 15 de abril de 2010

EVOLUIR !

Desde pivete eu costumo pensar muito nas coisas que faço . Não entendia os adultos , embora tivesse um contato com o drama deles. Não me lembro de como era ... é como uma porta trancada e que não faço questão de abrir ( com um pé no passado e outro no futuro vc mija no presente - again ) . Acho que comecei muito tarde a ME cuidar. Me elogiavam por eu ter assumido papel de 'homem da casa' aos 13 anos, mas não era uma luta 'minha'... é difícil explicar. O tempo foi passando e as mudanças tinham que acontecer de uma forma ou de outra . Andei em busca de descobrir minha essência e não ignoro que tive dias de querer ficar só ( de estar rodeado de gente, e me sentir só também). Acho que todo mundo tem isso uma vez na vida ... Se deparar com seus obstáculos. Meninos sofrem com a pressão social 'macho alfa' que a sociedade impõe ... 'jogue futebol , tenha um time .' ... bom, eu nunca achei lógica em correr atras de uma bola . Era o último a ser escolhido para atividades esportivas na escola ..aliás, penúltimo . Anos passam e você quer soltar fogos quando a merda das séries acabam ! DEUSSSS, COMO FOI BOM PISAR NAQUELA POHA PELA ÚLTIMA VEZ ! Mas minha alegria durou pouco ... mais obrigações e ritos de passagem : tirar carteira de reservista , título de eleitor , carta de motorista, vestibular, trote , formação . Dessas aí eu só fiz as duas primeiras e um vestibular cu - ASSUMO ! Mas ... por que eu fugi tanto de evoluir? Acho ótimo ter um momento de rebeldia e ir em busca da sua verdade, mas quando isso te prejudica , é o sinal mais forte de que você tá errando. Acabei me mudando para o litoral sem oferecer resistência. Eu só queria descansar e comprei uma idéia que não era minha e sim da minha mãe. Hoje entendo que foi mais uma fuga e foi como um Despertar . Tudo passou a fazer sentido, mergulhei em águas frias e desconhecidas do meu eu ... e tive coragem para aceitar meus erros , não me cobrar de forma errada. A sabedoria dos monges do Tibet diz que ' nascemos e morremos várias vezes na nossa vivência atual'. Eu interpreto dessa forma : cresci muito rápido. Matei minha infância , ignorei o meu poder de mudar a minha realidade. Não consegui me impor como queria .Não abracei a vida. Errei sendo imprudente, insolente . Morri e Nasci algumas vezes, e tive que perder a 'segurança' para aceitar minhas limitações. Essa última 'morte' significa deixar o Rodrigo medroso desaparecer. Não é um exagero, eu sei como parece * sei que todo mundo tem medo de algo e se sente inseguro. Mas deixar ' pra lá' é burrice ! Não posso fugir do novo . Aceitando minha limitação , me sinto pronto para recomeçar. Hora de não quebrar promessas . É hora de exercer o que quero e aperfeiçoar ! Quero que me testem, que me desafiem ! Vou entrar nessas batalhas sabendo que tudo pode acontecer , o sim e o não .O palco me espera. O amor me espera . Amigos novos me esperam. O que eu espero? Evoluir. Viver. Recomeçar.

Um comentário:

  1. O medo, de certa forma, nos protege, até chegar a hora de baixar a couraça e encarar de peito aberto a vida. Difícil é dar um primeiro passo, mas esse você já deu... já evoluiu.

    ResponderExcluir